Infelizmente essa página não possui suporte a impressão.

Núcleo de Acessibilidade do Claretiano

Segundo o Decreto nº 7.611/11, em consonância com a Lei Federal nº 12.796/13 que fez a revisão e atualização a Lei nº 9.394/96, considera-se público-alvo da educação especial (PAEE) as pessoas com deficiência, com transtornos globais do desenvolvimento e com altas habilidades ou superdotação”.

O Claretiano - Centro Universitário, considerando sua missão, que busca sistematizar sua ação educacional com uma visão de homem como "um ser único, irrepetível, constituído das dimensões biológica, psicológica, social, unificadas pela dimensão espiritual, que é o núcleo do ser-pessoa" (Projeto Educativo Claretiano - PEC, 2012, p.15), vem se reorganizando, nos últimos anos, para responder às especificidades dos alunos PAEE da Educação Especial que nele se matriculam.

No intuito de oferecer com excelência condições de acessibilidade e permanência para pessoas PAEE, o Claretiano – Centro Universitário, com extensão a toda sua rede educacional, instituiu pela Portaria n° 70 de 22/11/13 o Núcleo de Acessibilidade, composto por uma equipe de profissionais especializados na sua coordenação e gestão.

O referido núcleo foi criado no sentido de conceber e implementar com qualidade as políticas educacionais nacionais e internacionais de Educação Especial e para a inclusão, para que os alunos PAEE, quando inseridos nos contextos comuns de ensino, encontrem a acessibilidade que atenda a sua condição diferenciada.

Sendo assim, a instituição vem implementando estratégias que garantam o acesso, a permanência, a aprendizagem e a busca pelo sucesso destes alunos na Educação Superior.  

O Claretiano - Centro Universitário, na busca da inclusão no contexto da Educação Superior procura a todo momento conscientizar a comunidade educativa envolvida com as pessoas PAEE, a reconhecer a igualdade de direitos implicado em diferentes tratamentos, a fim de assegurar as necessidades educativas de todos os seus alunos. 

 

ACESSIBILIDADE

Em atendimento ao planejamento e às políticas institucionais, algumas ações são organizadas pelo Núcleo de Acessibilidade - Claretiano:

ACESSIBILIDADE ATITUDINAL: palestras informativas; formação continuada para docentes e comunidade institucional; diálogo e orientação à família e/ou responsáveis.

ACESSIBILIDADE ARQUITETÔNICA: elevadores; instalação de corrimão nas rampas/banheiros; portas de salas/banheiros alargadas; eliminação de degraus nas portas das salas; banheiros adaptados e familiar; referenciais visuais; piso tátil; informações em Braille.

ACESSIBILIDADE METODOLÓGICA / PEDAGÓGICA: atuação de intérprete de Libras; leitor/escriba; provas ampliadas para alunos com baixa visão.

ACESSIBILIDADE PROGRAMÁTICA: informar/esclarecer família, docentes e equipe acadêmica sobre a legislação vigente (direitos de acessibilidade).

ACESSIBILIDADE NAS COMUNICAÇÕES: intérprete de Libras; ResponsiveVoice; comunicação alternativa e ampliada.

ACESSIBILIDADE INSTRUMENTAL: adaptações de acesso no computador, teclados/mouses adaptados, leitor autônomo, vocalizador, ampliador de textos; escâner de leitura de materiais impressos (AladdinVoice).

ACESSIBILIDADE DIGITAL: informática acessível na SAV, com softwares específicos (ResponsiveVoice; Weblibras; VLibras; NVDA; acessibilidade pela Biblioteca Pearson aos alunos DV, pelo sistema Dosvox.

ACESSIBILIDADE NOS TRANSPORTES: Adequações arquitetônicas a fim de eliminar as barreiras de locomoção dentro das dependências da Instituição, rampas de acesso a todos os blocos e, vagas exclusivas nos estacionamentos para as pessoas com mobilidade reduzida.