Infelizmente essa página não possui suporte a impressão.

Claretiano Solidário reúne voluntários para comemorar 15 anos de projeto

Claretiano Solidário reúne voluntários para comemorar 15 anos de projeto

 

Campinápolis (MT), Novo São Joaquim (MT), Paranatinga (MT), Santo Antônio do Leste (MT), São Miguel do Guaporé (RO), Seringueiras (RO), Comunidade Indígena Tabalascada (RR), cidades do Distrito Federal, Ribeirão Preto (SP), Nampula e Gilé (Moçambique). Esses são alguns dos lugares por onde o Claretiano Solidário passou nos últimos 15 anos.

 

Para festejar este aniversário tão especial, o projeto reuniu voluntários que fizeram parte dessa década e meia de atuação. No final de outubro, eles participaram de uma manhã dedicada às lembranças e aos reencontros.

 

A iniciativa começou no Estado do Mato Grosso com o intuito de apoiar os Missionários Claretianos que atuavam no local. O projeto tem como base a premissa de que a educação é a melhor forma de construir um mundo melhor. A partir disso, são desenvolvidas ações nas áreas de saúde, administração, nutrição, estética e de evangelização.

 

Os Claretianos Solidários

 

Para transformar vontade em trabalho, o projeto conta com o apoio de bastante gente: coordenadores, professores, colaboradores e, principalmente, de alunos do Claretiano - Rede de Educação. “Os alunos batiam na nossa porta chorando para participar. O projeto nasceu com o sentido de partilhar, de ajudar nossos amigos missionário no Mato Grosso e em Rondônia”, disse Pe. Ronaldo Mazula, um dos idealizadores do Claretiano Solidário.

 

A cooperação dos estudantes ultrapassa objetivos profissionais, segundo a coordenadora do curso de Enfermagem, Renata Paula Fabri. “Sem dúvida, os alunos vão de uma maneira e voltam de outra. A participação contribuiu de forma intensa na formação pessoal e profissional de cada um. Os alunos começam a ter uma iniciativa muito maior, eles voltam muito melhores”, disse.

 

Quem participou das experiências conta como foi impactado pelas viagens e ações. Neida Ferreira Pinto, por exemplo, é professora aposentada e trabalhou 40 anos na pedagogia. Em 2008, ela decidiu embarcar junto com o projeto para Moçambique. “Nós ficamos chocados com a pobreza, algo impossível de descrever. Fomos orientados a reforçar a educação por meio da missão. Assim, decidimos fazer grupos e Gilé foi uma das primeiras comunidades onde oferecemos as aulas”, relembrou.

 

“O projeto foi uma grande oportunidade para termos envolvimento com outra realidade de pessoas, uma realidade bem mais simples que a nossa, onde praticamente não havia educação, nem acesso à informática e telefone. São lugares mais isolados do país e 15 anos atrás era pior do que hoje”, afirmou Arlete Sofiati Salgado, professora de matemática formada pelo Claretiano, voluntária na edição de 2004.

 

“Mudamos a vida das pessoas que receberam a nossa ajuda, os nossos serviços. Hoje, quando apresentamos os dados do projeto ao Ministério da Educação, o pessoal se espanta. Mas nossa instituição tem vocação pra isso, somos diferentes nesse mundo que é tão competitivo”, afirmou Evandro Luís Ribeiro, coordenador geral da EaD do Claretiano e voluntário nas primeiras edições.

 

A comemoração contou ainda com a presença do Pe. Severino Germano da Silva, da Paróquia São Mateus Apóstolo, no Quintino Facci I, em Ribeirão Preto. O bairro na cidade vizinha recebeu as ações do Claretiano Solidário em 2018.

 

“Os voluntários atenderam cerca de 1800 pessoas da paróquia. As pessoas não tinham muito e precisavam de apenas um sorriso. Elas foram muito bem acolhidas. Todos me perguntam quando o projeto vai voltar”, disse Pe. Germano.

 

Também idealizador e coordenador do projeto, Eugênio Daniel diz que os voluntários é quem fazem tudo acontecer. “Com certeza marcamos a vida de muitas pessoas. Não só dos lugares, mas até mesmo entre nós, pois aprendemos uns com os outros. Aprendemos a nos relacionar, a ser profissionais e, mais do que isso, aprendemos a ser gente. Isso faz parte da nossa história, da nossa dedicação e da nossa solidariedade, pois essa é a missão do Claretiano”, afirmou.

 

O aniversário de 15 anos do Claretiano Solidário contou com a distribuição de camisetas com selo comemorativo, café da manhã, depoimentos de voluntários, momento musical e de reflexão e um almoço especial de confraternização.

 

Para conhecer mais sobre o projeto, acesse o site oficial e acompanhe as notícias, fotos e demais informações.

 

A Pró Reitoria de Extensão, Ação Comunitária e Pastoral é responsável pelo atendimento ao aluno naquelas coisas que dizem respeito à sua vida no cotidiano da faculdade e no que se refere à vida pastoral e espiritual.

Neste espaço você terá informações dos acontecimentos comunitários, pastorais e espirituais que acontecem no Claretiano - Rede de Educação. Mas também será um espaço de formação, com artigos de professores e assessores do Claretiano.

Seja bem-vindo e sinta-se à vontade.