Infelizmente essa página não possui suporte a impressão.

Notícias

Mais de 100 indígenas participam do vestibular para Pedagogia em Uiramutã, Roraima

30/07/2019 - Boa Vista

Nem o tempo chuvoso do último dia 28, domingo, e a distância a ser percorrida foram empecilhos para os indígenas inscritos para o vestibular do Claretiano – Centro Universitário em Boa Vista (RR). A prova que aconteceu na Escola Estadual Indígena ‘Ko'Ko Isabel Macuxi’, na Tribo Indígena Enseada, região da Raposa Serra do Sol, no município do Uiramutã, Roraima, contou com 123 inscritos que disputavam 30 vagas oferecidas no curso de Pedagogia, na modalidade a distância. O município fica no nordeste do estado de Roraima, abriga grandes reservas indígenas e está há mais de 300 km de distância de Boa Vista.

“Apesar das dificuldades de acesso percebemos que os candidatos tiveram muita força de vontade em realizar a prova. Sabemos que algumas comunidades indígenas de Roraima estão em lugares de difícil acesso e o Claretiano ao promover esta oportunidade de permite a democratização dos conhecimentos a lugares longínquos”, conta Matheus Aleixo, supervisor do polo do Claretiano, em Boa Vista. Ainda segundo ele, “ao realizar o processo seletivo, entendemos que iremos contribuir para a qualidade na educação nas comunidades indígenas que carecem de cuidados especiais e formação de docentes. Afinal, após a formação eles irão disseminar os conhecimentos na própria comunidade”, enfatiza Matheus.

Educação sem fronteira

Cinco mil quilômetros separam o Claretiano – Centro Universitário de Batatais à cidade de Boa vista. E, ao oferecer a modalidade de Educação a Distância para as comunidades indígenas o Claretiano proporciona a eles a oportunidade de acesso ao ensino superior e o que é melhor, sem fronteiras. A iniciativa da instituição que está atenta às necessidades sociais, culturais, educacionais e profissionais destas comunidades indígenas oferece capacitação em áreas que eles ainda não tiveram a oportunidade da profissionalização.

O ensino destinado aos povos indígenas, por meio do Claretiano – Centro Universitário, iniciou-se em 2015 com a oferta de 100 vagas para o curso Pedagogia para os professores das comunidades que não tinham formação superior. No ano seguinte, foram oferecidas mais 100 bolsas de estudos para os jovens escolhidos pela comunidade que irão dar continuidade no trabalho acadêmico já desenvolvido por eles.

É importante ressaltar que todos os universitários envolvidos no projeto assumiram o compromisso perante suas comunidades de concluir o curso superior e aplicar todos os conhecimentos adquiridos em benefício de seus povos.

 

 

= = = = =