Infelizmente essa página não possui suporte a impressão.

Notícias

Gil Giardelli palestra no Claretiano e mostra as inovações da nova era mundial

24/10/2019 - Batatais

Atividade fez parte da 11ª Semana do Conhecimento, realizada pela ACE de Batatais, e teve o objetivo de oferecer ferramentas para que os empresários possam inovar a cada dia

Você já parou para pensar como poderá estar no futuro? Pergunta complexa não é mesmo? Mas, para descomplicar a questão, Gil Giardelli, que esteve no Claretiano – Centro Universitário de Batatais, na noite de 22 de outubro, terça-feira, usou a frase do escritor Willian Gibson, divulgada há 20 anos: ‘o futuro já chegou, só está mal distribuído’, durante sua palestra ‘Gestão do presente, gestão do futuro e a gestão da inovação: quais caminhos seguir?’, que aconteceu dentro da 11ª Semana do Conhecimento, realizada pela ACE de Batatais em parceria com a Instituição, lembrando que a atividade fez parte da programação especial de comemorações dos 50 anos do Ensino Superior do Claretiano. 

Para Gil Giardelli, que foi eleito o 4º mais inovador da Indústria Digital, é professor e difusor de conceitos e atividades ligadas à inovação radical, sociedade em rede, colaboração humana, economia criativa, digital e estudos de futuro, o futuro não está distante, tanto que durante a palestra foram apresentadas várias inovações, entre elas, cases de Inteligência Artificial que vem ocupando espaço no dia a dia da população, como por exemplo, robôs que desempenham funções rotineiras. “A Inteligência Artificial já é uma realidade para muita gente em diversos países, por isso, nós fazemos o futuro a cada dia e a cada instante. Ele acontece a cada minuto, por isso, a gestão do presente é tão importante”, conta.

Por quase duas horas Gil Giardelli apresentou fatos inovadores que já acontecem no mundo e que vem modificando muito a forma de trabalhar. “O mundo sempre passou por transformações, mas agora, começa uma sociedade nova, que depois da quarta Revolução Industrial, o ser humano passou a ser centro de tudo surgindo a sociedade 5.0, mas é preciso entender que nenhum de nós é tão inteligente como todos nós juntos”, explica ressaltando que o Brasil é um país muito inovador, mas falta unir a academia, a iniciativa privada e as políticas públicas.

Pe. Luiz Claudemir Botteon, pró-reitor Administrativo do Claretiano – Centro Universitário, conta que a palestra foi uma boa oportunidade para mostrar aos universitários e empresários o que há no mundo moderno nas áreas de educação e tecnologia.

“Nosso objetivo foi oferecer ferramentas para que os empresários e os futuros empresários possam inovar a cada dia. Assim como o Claretiano fez e vem fazendo com a educação, procurando sempre estar à frente do seu tempo, seja oferecendo ensino presencial ou à distância”. A universitária de Administração, Larissa Campos Bocalon, disse que achou superinteressante tudo que Gil Giardelli abordou. “Os conceitos apresentados durante a palestra evidenciam que o futuro é feito a cada dia”, explica Pe. Luiz Botteon.

Aline Assis, auxiliar administrativa, conta que é preciso inovar sempre para poder permanecer no mercado de trabalho. “A inovação precisa ser constante”, explica.

Para o presidente da ACE de Batatais, Gino Ivair Bellon, a palestra serviu como um convite à reflexão com informações interessantes, empolgantes e, ao mesmo tempo assustadoras. “Assustadoras no sentido de que nosso País como um todo, como disse Gil Giardelli, ainda está muito atrasado em termos de inovação tecnológica, pois países da Ásia e até mesmo da África já estão muito à frente do Brasil. Interessante e empolgante, pois a palestra nos passa uma clara mensagem de que em um futuro muito próximo, com esses maravilhosos avanços tecnológicos teremos um mundo bem melhor. De acordo com Giardelli, faltaram ética e comprometimento de nossos governantes, o que prejudicou muito o Brasil nesse campo”, explica Pe. Luiz Claudemir Botteon.

Na prática

Mas, como acrescentar tudo que foi abordado no dia a dia? Nesse sentido, Gino conta que é preciso observar. “Observar todo o nosso processo de trabalho atual com alternados pontos de vista, buscando o aprimoramento dos métodos operacionais que proporcionem suporte necessário para que os produtos e serviços tenham maior agilidade e qualidade. Se temos as ferramentas tecnológicas que nos auxiliam na nossa rotina empresarial, vamos utilizá-las e explorá-las da melhor maneira, com a participação de todos na empresa, compartilhando os conhecimentos de cada um. Há um conceito de que inovação tecnológica significa que um objeto tem que ser carregado de componentes eletrônicos e que fará todo o trabalho de forma mais precisa, mas segundo o que Gil Giardelli propôs como reflexão em sua palestra, a inovação parte inicialmente da necessidade de melhorar algo e isso está incrustado na essência do homem desde os primórdios”, explica.

Tudo isso evidencia que a inovação precisa estar presente sempre no ambiente corporativo. “A invenção da roda foi um marco, a descoberta que objetos que flutuam na água poderiam servir como transporte. Tudo isso foi inovação. Inovar é descobrir, é dar ou acrescentar utilidades diferentes há algo que muitas vezes já existe para facilitar ou melhorar a vida das pessoas. O empresário ou empreendedor, tem essa visão e sabe que isso o faz diferente. O empresário que não inova, que não busca novas tecnologias, que deixa de investir no aprimoramento profissional de seus colaboradores pode ficar fora do mercado. Tenho um grande exemplo em minha empresa. Se eu tivesse ficado parado no tempo, já não seria mais empresário. Fiz bons investimentos em tecnologia na área de impressoras digitais e equipamentos de corte a laser e acompanho sempre as principais novidades para o meu segmento de negócio”, detalha Gino.

 

= = = = = = = =