28 a 30 de Abril
Indaiatuba/SP

tema: Educação e compromisso com a vida

"Tive bons pais e bons professores que trabalharam muito para formar meu entendimento, ensinando a verdade e cultivando em meu coração a religião e todas as virtudes (Aut. 25)"

Apresentação

Caro Congressista,

Inspirados pelo Carisma de Antônio Maria Claret, chegamos ao V Congresso Brasileiro e II Congresso Interamericano de Educadores Claretianos. Fundamentados na essência de nossa Missão e Princípios, temos como objetivos principais promover a formação continuada da Comunidade Educativa e propor a reflexão sobre nossa atuação, a partir do tema "EDUCAÇÃO E COMPROMISSO COM A VIDA".

A educação claretiana tem intrínseca a responsabilidade com a promoção da vida. Como instituição confessional, assumimos a tarefa de ser "sal e luz no mundo", acreditando que a educação se apresenta como desafio, mas também como um valioso instrumento de transformação da sociedade."

Sabemos que o processo histórico do Continente Americano apresenta quadros significativos de destituição do Estado de Direito. Os desequilíbrios sociais, a violência, a corrupção, os fundamentalismos, a intolerância à diferença - nas mais diversas esferas - além da privatização e exploração irresponsável de recursos naturais, devem ser combatidos considerando a "[...] gravíssima importância da educação na vida do homem e a sua influência cada vez maior no progresso social do nosso tempo" (Gravissimum Educationis, 1965).

A presente edição do congresso convida-nos a repensar nossa intervenção na realidade a partir de uma perspectiva integradora e humana, reafirmando o compromisso com uma educação marcada pelas dimensões da ciência, da alteridade e da transcendência, que seja efetivamente renovadora e capaz de responder aos desafios e incertezas da educação em particular e da sociedade contemporânea, pensada em uma ótica planetária.

É na reflexão e na ação permanentes que almejamos projetar nosso horizonte futuro. Desejamos que o Congresso de Educadores Claretianos seja um espaço de discussão, aprofundamento e convivência que contribua para a realização do Projeto Educativo Claretiano nas unidades do Claretiano - Rede de Educação e em toda a sociedade.

Objetivos

Programação

Sábado

28/04/2018

Domingo

29/04/2018

Segunda-Feira

30/04/2018

Terça-Feira

01/05/2018

11h30 CHEGADA | INÍCIO DO CREDENCIAMENTO
12h - ALMOÇO
13h - MOMENTO CULTURAL

Local: Auditório

13h30 - CELEBRAÇÃO DE ABERTURA

Local: Auditório

14h

SOLENIDADE DE ABERTURA
Local: Auditório

- PADRE CLÁUDIO ROBERTO FONTANA BASTOS, CMF
  DIRETOR EXECUTIVO DA CECLAB (COMISSÃO DOS EDUCADORES CLARETIANOS DO BRASIL)

- PADRE MARCOS AURÉLIO LORO, CMF
  SUPERIOR PROVINCIAL DOS MISSIONÁRIOS CLARETIANOS DO BRASIL

- LEITURA DA CARTA DO SUPERIOR GERAL DOS MISSIONÁRIOS CLARETIANOS PADRE MATHEW VATTAMATTAM, CMF   PADRE RONALDO MAZULA, CMF

14h30

Conferência
Local: Auditório

Educação e compromisso com a vida
Dom Ricardo Hoepers
Bispo da diocese de Rio Grande/RS. Autor do livro "Teologia Moral no Brasil: um perfil histórico"..

16h15

LANÇAMENTO DE CAMPANHAS
Local: Auditório

- Campanha Solidária 2018, MISSÃO MOÇAMBIQUE - CLARETIANO SOLIDÁRIO NA ÁFRICA
- Campanha "Somos Claretiano, queremos mais"

16h30min - Café
17h - Apresentação de Trabalhos Científicos - Comunicações Orais
19h - Jantar
07h30 - Café da manhã
08h30 - Missa

Local: Auditório

09h30

Conferência
Local: Auditório

Comunidade Educativa e as relações humanas: educar para a vida

Prof. Dr. César Nunes
Licenciado em Filosofia, História e Pedagogia. Foi professor da Educação Básica e Coordenador Pedagógico em Escolas da Educação Fundamental e Média da região de Campinas-SP. Mestre, Doutor e Livre-Docente em Filosofia e Educação pela UNICAMP. Professor Titular da Faculdade de Educação da UNICAMP, na área de Filosofia da Educação. Coordenador Geral (Líder) do Grupo de Estudos e Pesquisas PAIDÉIA. Autor de 26 livros sobre Ética, Filosofia, Educação e Sexualidade, além de dezenas de artigos científicos em revistas especializadas. É Presidente Nacional da ABRADES (Associação Brasileira Para a Educação Afetiva e Ética Sexual).

11h - Café
11h30

Relatos de Experiências
Local: Auditório

Educação Claretiana e o compromisso com a vida

Apresentação

Padre Cláudio Roberto Fontana Bastos, cmf
Diretor Executivo da CECLAB (Comissão dos Educadores Claretianos do Brasil)


1. CARISMA CLARETIANO: ANÚNCIO DA PALAVRA E HUMANIZAÇÃO

Padre Sérgio Ibanor Piva, CMF


2. PROCESSO DE INCLUSÃO NO CLARETIANO - REDE DE EDUCAÇÃO

Profa. Ma. Ana Maria Tassinari
Graduada em Pedagogia pela União das Faculdades Francanas, graduada em Habilitação em Administração Escolar de 1º e 2º G. - Faculdades Claretianas - Batatais, Especialista em Psicopedagogia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Mestre em Serviço Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Doutoranda em Educação Especial, na Universidade Federal de São Carlos. Coordenadora do Núcleo de Acessibilidade do Claretiano - Centro Universitário.

Profa. Solange Cintra Bazzoli Arid
Graduada em Letras com Habilitação em Português e francês pela Pontifícia Universidade Católica - PUC, Campinas, Graduada em Pedagogia e Pós-Graduada em Psicopedagogia e Gestão Escolar pela PUC Campinas. Coordenadora Pedagógica do Clareitano - Colégio, unidade de São Paulo.


3. SER PROFESSOR

Prof. Dr. Paulo Roberto Moraes
É Diretor do Sistema Anglo de Ensino. Bacharel e Licenciado em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Mestre e Doutor em Geografia Física pela USP. É professor da PUC-SP desde 1991, onde atua no departamento de Ciências do Ambiente. Autor de livros didáticos pela Editora Harbra. Professor do Curso Anglo São Paulo. Membro da Royal Geographic Society (Inglaterra).

13h - Almoço
14h30

Apresentação da Dança do Carimbó (Claretiano - Colégio A Fazendinha, Marabá/PA)
Local: Auditório

Relatos de Experiências
Local: Auditório

Educação Claretiana e o compromisso com a vida

4. TRABALHO SOLIDÁRIO E EVANGELIZADOR NO INSTITUTO CLARET - TEMUCO, CHILE

Padre Gustavo Verdugo Lazo
Graduado em Educação pela Universidade Católica Salesiana Rául Silva Henríquez, Mestre em Gestão e Orientação Educacional na Universidade Alberto Hutado y San Joseph de Filadelfia. Professor de Religião, Reitor do Instituto Claret - Educação Primária e Secundária, em Temuco, Chile, e Representante Legal da Escuela Especial Claret. Prefeito de Economia da Província de San José del Sur.


5. TRABALHO EVANGELIZADOR EM ÁREAS DE CONFLITO - CHOCÓ, COLÔMBIA

Profa. Manuela Valoyes Córdoba
Graduada em Biologia e Química pela Universidad Tecnologica del Choco "Diego Luis Cordoba". Professora da ICEMA - Institución Comunitaria Etnoeducativa del Medio Atrato em Chocó, Colômbia.


6. PROJETO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INDÍGENA DO CLARETIANO - CENTRO UNIVERSITÁRIO NO ESTADO DE RORAIMA

Profa. Ma. Maria Edna de Brito
Profa. Ma. Arlete G. S. Portilho
Profa Agenor Pereira da Silva

17h - Café
17h30

Conferência
Local: Auditório

Compromisso com a Vida - Testemunhas do Humanismo Claretiano
Padre César Augusto Espinoza Muñoz, cmf
Secretário da Conferência dos Missionários Claretianos da América

19h30 - Jantar
7h30min - Café da manhã
08h30 - Momento de Espiritualidade

Local: Auditório

09h

Palestras por Áreas Temáticas

Palestra: RELACIONAMENTO COM ALUNOS PARA A CAPTAÇÃO, RETENÇÃO E POLÍTICA DE EGRESSO

Local: Sala Nóbrega

Público: supervisores de polo e técnicos administrativos
Prof. Me. Wille Muriel
Economista e Mestre em Inovação e Competitividade. Diretor Executivo da Carta Consulta. Professor e Coordenador do MBA - Administração Acadêmica & Universitária e do Programa de Capacitação para Coordenadores de Curso. Autor do livro: A Arte de Gerir IES.


Palestra: ADAPTAÇÃO CURRICULAR NA INCLUSÃO

Local: Auditório

Público: diretores, coordenadores e professores da educação básica
Profa. Daiana Cristina Caetano Lopes Ruas
Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista - UNESP, com habilitação em Educação Especial. Pós-Graduada em Psicopedagogia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP e em Distúrbios de Aprendizagem, Especialização em Linguagens: usos e saberes, pela Faculdade Integrada Metropolitana de Campinas - METROCAMP. Atua nas áreas de: capacitação de professores e mediadores para atuação direta, contínua e sistemática de trabalho com alunos com necessidades educacionais especiais; adaptação curricular; orientação a pais e gestores.


Palestra: METODOLOGIAS ATIVAS

Local: Sala Anchieta

Público: diretores, coordenadores, professores e tutores da educação superior
Profa. Ma. Maria Aparecida do Amaral e Silva
Graduação em Pedagogia. Mestre em Educação: História, Política, Sociedade. Professora e Coordenadora do Curso de Pedagogia do Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Membro do NAP Núcleo de Assessoria Pedagógica e Integrante da equipe técnica do LIA - Laboratório de Inovação Acadêmica do UNISAL - Centro Universitário Salesiano de São Paulo Unidade de Lorena. Coordenadora Institucional do PIBID (PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA). Professora da Universidade Corporativa do SEMESP.


10h30 - Café
11h - Entrega de Certificado

Curso de capacitação de Professores da Edudação Básica | Ensinar: um ato de amor e coragem. O poder transformador do Professor

Local: Auditório

11h30

Conferência de Encerramento
Local: Auditório

O Educador Claretiano diante do Efêmero e da Complexidade: compromisso com todas as fases da vida

Profa. Drª. Marina Lemos Silveira Freitas
Graduada, Mestre e Doutora em Medicina - USP. Residência médica e Especialização em Pediatria e em Saúde Pública pela FMRP-USP. Especialista em Logoteoria Aplicada à Educação pela SOBRAL (1996) e em Análise Existencial e Logoterapia de Viktor Emil Frankl pela PUC-PR (2012). Fundadora e diretora do Colégio Viktor Frankl e presidente do Instituto de Educação e Cultura Viktor Frankl - Ribeirão Preto - SP; Vice-coordenadora do curso de pós-graduação Lato Sensu em Logoterapia aplicada à Educação, parceria IECVF/ Claretiano. Autora dos livros Afrontamento e superação de crises - contribuições da Logoterapia (IECVF, 2013); Educação Integradora da Sexualidade Humana - resgate do sentido do amor (IECVF, 2015); Pedagogia do Sentido - Contribuições de Viktor Frankl para a Educação (IECVF, 2017).

13h - Almoço
PROGRAMAÇÃO ESPECÍFICA PARA SUPERVISORES DE POLO
Comunicação Oral // selecione

Acesse sua inscrição abaixo e selecione a sala desejada para assistir as apresentações orais do Congresso.

como chegar

x

CENTRO DE ESPIRITUALIDADE INACIANA - ITAICI

Rodovia José Boldrini, 170
CEP: 13.341-700
Indaiatuba/SP

apresentação de trabalhos

Inscrições encerradas!

Formas de Participação

1. PÚBLICO-ALVO

1.1 O V CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCADORES CLARETIANOS (CONCLAR) e II CONGRESSO INTERAMERICANO DE EDUCADORES CLARETIANOS é destinado a Comunidade Educativa Claretiana nacional e internacional, da Educação Básica e Educação Superior dos quais fazem parte membros da Direção, professores, coordenadores, tutores presenciais, tutores a distância, supervisores de polo e corpo técnico-administrativo.

2. MODOS DE PARTICIPAÇÃO

2.1 Há duas maneiras de participar do Congresso. Uma delas é a participação como congressista (ouvinte) e a outra a participação como AUTOR de trabalho(s).

3. TAXA DE INSCRIÇÃO

3.1 A inscrição é gratuita.

CUSTOS:

Valor da diária completa (com refeições inclusas): R$ 204,00.
Valor de três diárias completas (com refeições inclusas): R$ 612,00, mais o translado.

OUTRAS ORIENTAÇÕES:

  • O Diretor da Unidade Educativa ou Supervisor do Polo será o responsável pela organização local.
  • O valor das diárias e do translado poderá ser debitado na folha de pagamento em 3 parcelas (fevereiro, março e abril de 2018).
  • O Claretiano - Rede de Educação oferecerá tabela de horários e preços de translados para as Unidades Educativas e Polos.

Informações: eadestoque@claretiano.edu.br (Matheus Malagutti).

4. ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

4.1 Informações detalhadas no menu "NORMAS PARA TRABALHOS".

5. LANÇAMENTO DE OBRAS E OUTROS

5.1 O momento para exposição, apresentação e/ou venda de obras será informado posteriormente.

5.2 Autores interessados em divulgar suas obras deverão entrar em contato com Prof. Rafael Archanjo pelo e-mail coordpesquisa@claretiano.edu.br encaminhando "ficha catalográfica" digitalizada e imagem em JPG da capa da obra.

5.3 A responsabilidade da venda (caso haja interesse) de exemplares ficará a cargo de cada autor.

6. CERTIFICAÇÃO

6.1 Aos que participarem como ouvintes: será expedido certificado para os inscritos que tiverem 75% de frequência no Congresso.

6.2 Aos autores de trabalhos: os certificados serão expedidos aos que se inscreverem no congresso, tiverem seu trabalho aceito e devidamente apresentado.

6.3 Os certificados serão expedidos da seguinte forma: 

  • Participação enquanto congressista - certificado digital, acesso via site do Claretiano, página http://claretianobt.com.br/certificados.
  • Certificados de palestrantes, mediadores de apresentação de trabalhos, de autores de trabalhos e de participação na comissão científica - certificado impresso a ser entregue durante a realização do congresso.

7. OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES

7.1 Dúvidas gerais sobre o evento poderão ser encaminhadas à Giovana Aquino por meio do e-mail: conclar@claretiano.edu.br | Ramal: 1470

Expediente: segundas às sextas-feiras - 8h às 12h e das 13h12 às 18h.

7.2 Dúvidas a respeito da APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS e LANÇAMENTO DE OBRAS/OUTROS deverão ser tratadas com:

Prof. Rafael Archanjo
Telefone: (16) 3660 1777 - ramal 1563
E-mail:coordpesquisa@claretiano.edu.br
Expediente: segundas às sextas-feiras - das 09h às 12h e das 14h às 17h.

7.3 Dúvidas sobre CERTIFICAÇÃO deverão ser tratadas com:

Márcia Damasceno
Telefone: (16) 3660 1777 - ramal 1892
E-mail: secretariaextensao@claretiano.edu.br
Expediente: segundas às sextas-feiras - 8h às 12h e das 13h12 às 18h.

Thais Pereira
Telefone: (16) 3660 1777 - ramal 1575
E-mail: secretariaextensao1@claretiano.edu.br
Expediente: segundas às sextas-feiras - 8h às 12h e das 13h12 às 18h.

Geovana Carreira
Telefone: (16) 3660 1777 - ramal 1420
E-mail: secretariaextensao2@claretiano.edu.br
Expediente: segundas às sextas-feiras - 8h às 12h e das 13h12 às 18h.

Normas para Trabalhos

Atenção: É imprescindível que as informações do MENU: “FORMAS DE PARTICIPAÇÃO” também sejam lidas criteriosamente.

INSCRIÇÃO DE TRABALHOS: Até 22 de março de 2018.

1. TEMAS E MODALIDADE PERMITIDOS

Os trabalhos deverão estar articulados a um dos subtemas do Congresso, apresentar resultados de pesquisas, experiências de estudos realizados pelos Educadores Claretianos no contexto de suas práticas pedagógicas, com os objetivos de divulgar, discutir, compartilhar e avaliar as experiências educacionais das instituições claretianas nos Ensinos Básico e Superior.

1.1 Eixos Temáticos

  • Trabalho acadêmico e pedagógico na Educação Básica (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio).
  • Trabalho acadêmico e pedagógico na Educação Superior (Graduação e Pós-Graduação).
  • Gestão da Educação Básica e Educação Superior.

1.2 Subtemas

  • EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO:
    Abordagens, ações, iniciativas e propostas inovadoras quanto à modalidade a distância e as tecnologias da informação e comunicação no contexto da Educação Básica e do Ensino Superior: tutoria; produção de material didático; sistemas de comunicação; avaliação da aprendizagem; avaliação institucional; projetos políticos pedagógicos de cursos de graduação; polos; e políticas afirmativas.
  • TRABALHO ACADÊMICO-PEDAGÓGICO NO ENSINO SUPERIOR: CURRÍCULO, INTERDISCIPLINARIDADE, ESTÁGIO, ESTRATÉGIAS DE ENSINO E AVALIAÇÃO:
    Abordagens, ações, iniciativas e propostas acadêmico-pedagógicas inovadoras, a partir da atuação dos profissionais envolvidos quanto ao conjunto de elementos que integram os processos de ensinar e aprender compatíveis com o Projeto Educativo, Princípios institucionais, legislação oficial, projetos políticos pedagógicos dos cursos.
  • TRABALHO ACADÊMICO-PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO BÁSICA: CURRÍCULO, ESTRATÉGIAS DE ENSINO, AVALIAÇÃO, INTERDISCIPLINARIDADE:
    Abordagens, ações, iniciativas e propostas inovadoras a partir da atuação docente, quanto ao conjunto de elementos que integram os processos de ensinar e aprender nos contextos da Educação Infantil, Ensinos Fundamental e Médio, articulados com o Projeto Educativo, Princípios institucionais e legislação oficial.
  • POLÍTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSOR PARA EDUCAÇÃO BÁSICA:
    Iniciativas, propostas, ações dos cursos de Licenciatura do Claretiano quanto à formação de futuros professores da Educação Básica: articulação teoria e prática; atendimento às legislações a partir dos projetos políticos pedagógicos dos cursos; identidade do professor; parcerias com escolas públicas e privadas.
  • PROJETOS: ARTICULAÇÃO ENTRE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO:
    Experiências em projetos de extensão e pesquisa, articulados com o ensino, que permeiem a inclusão social, o desenvolvimento econômico, a defesa do meio ambiente, a produção e manutenção da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural, dos direitos humanos, com a produção de conhecimento, com a formação do aluno na esfera da investigação - articulados com a filosofia e ações das instituições Claretianas, cuja preocupação é a formação do aluno enquanto pessoa humana criativa e atuante na geração do bem social.
  • GESTÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E SUPERIOR:
    Gestão e práticas humanistas. Abordagens, ações, iniciativas e propostas inovadoras quanto à gestão das instituições que ofertam a Educação Básica e Superior, nas modalidades presencial e a distância: gestão da permanência e retenção de alunos; gestão de marketing e comunicação, gestão contábil e sustentabilidade; gestão de treinamento e desenvolvimento humano; gestão do desenvolvimento tecnológico, dentre outras.

PESQUISA COM SERES HUMANOS

1.3 Trabalhos que envolvam PESQUISA COM SERES HUMANOS poderão ser apresentados normalmente, desde que os resumos sejam devidamente aceitos pela COMISSÃO CIENTÍFICA.

1.3.1 Recomenda-se a todos os Pesquisadores que projetam ou já desenvolvem estudos com SERES HUMANOS, de forma direta (pessoas), ou indireta (análise de prontuários de pacientes, coleta de materiais, dentre outros), o conhecimento da Resolução CNS 466/12 (link: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf), promulgada em 12 de dezembro de 2012 - de modo que sejam atendidas todas as orientações éticas no que concerne à proteção e respeito da liberdade do sujeito (voluntário da pesquisa).
O Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP) conceitua, por meio da Resolução CNS nº 196/96, revogada pela Resolução CNS nº 466/12 - que reafirmou os mesmos princípios, que Pesquisas com Seres Humanos são aquelas: [...] realizadas em qualquer área do conhecimento e que, de modo direto ou indireto, envolvam indivíduos ou coletividades, em sua totalidade ou partes, incluindo o manejo de informações e materiais. [...] também são consideradas pesquisas envolvendo seres humanos as entrevistas, aplicações de questionários, utilização de banco de dados e revisões de prontuários (CONEP, 2002, p. 27).

Parágrafo único: é dever do pesquisador conhecer e zelar pelo cumprimento da Resolução CNS 466/12, que, por sua vez, está em consonância com a Missão e Projeto Educativo do Claretiano - Rede de Educação.

2. LIMITE DE PARTICIPANTES / LIMITE DE TRABALHOS

2.1 Cada trabalho poderá conter no máximo cinco (05) autores, mais um (01) orientador, caso haja.

2.2 Cada autor(a) poderá participar de um número máximo de três (03) trabalhos.

3. MODALIDADES DE APRESENTAÇÃO

3.1 Os trabalhos poderão ser apresentados nos formatos de PÔSTER ou COMUNICAÇÃO ORAL.

4. NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RESUMOS:

ORIENTAÇÕES PARA AS DUAS MODALIDADES

4.1 Os resumos devem ser editados em "Word for Windows", fonte "Times New Roman", tamanho 10, espaço simples, respeitando-se a seguinte configuração de página: folha A4 (210 x 297 mm) com margens superior e inferior de 2,5 cm, direita e esquerda de 3 cm, sendo que:

4.1.1 Na primeira linha, deve constar o TÍTULO DO TRABALHO em LETRAS MAIÚSCULAS, centralizado e em negrito;

4.1.2 Na segunda linha, digite o NOME COMPLETO DO(S) AUTOR(ES), sem abreviatura, com iniciais em maiúsculas.

4.1.3 Na terceira linha, deve constar, por extenso e com iniciais em maiúsculas, o NOME DA INSTITUIÇÃO a que pertence(m) o(s) autor(es);

4.1.4 Abaixo do nome da Instituição deve-se inserir o e-mail do primeiro-autor.

4.1.5 Pule uma linha e digite o texto do resumo propriamente dito.

4.2 O resumo deve ter entre 250 e 500 palavras em texto corrido (parágrafo único). No corpo, o espacejamento deverá ser simples.

4.3 O resumo deve conter: "INTRODUÇÃO" ("APRESENTAÇÃO DO TEMA" incluindo "JUSTIFICATIVA" e "OBJETIVO"), "METODOLOGIA", "RESULTADOS e "DISCUSSÃO" ou "DESENVOLVIMENTO", e "CONCLUSÃO" ou "CONSIDERAÇÕES FINAIS", em texto corrido, de acordo com o desenho do estudo.

4.4 Referências, gráficos e figuras NÃO devem integrar o resumo.

4.5 Logo após o texto deverão ser acrescentadas 03 palavras-chave que identifiquem o conteúdo do trabalho, elas devem ser escritas em letras minúsculas, com as iniciais em maiúsculas, separadas entre si por ponto final. Ex.: Palavras-chave: Treinamento. Natação. Síndrome de Down.

5. NORMAS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO PÔSTER

5.1 As dimensões do PÔSTER são: 0,90m (largura) x 1m (altura).

5.2 O PÔSTER deve ser apresentado em formato IMPRESSO.

5.3 As ilustrações (fotos, esquemas, tabelas, gráficos e equações) devem ocupar, no máximo, 40% da área total.

5.4 Imagens de fundo podem ser utilizadas desde que não prejudiquem a visibilidade do texto.

A SEQUÊNCIA PARA APRESENTAÇÃO DOS DADOS NO PÔSTER É:

5.3 TÍTULO DO TRABALHO: em letras maiúsculas, em negrito e centralizado.

5.4 NOME(S) DO(S) AUTOR(ES): em letras minúsculas, com as iniciais em maiúsculas e centralizado.

5.5 NOME DA INSTITUIÇÃO/UNIDADE: em letras minúsculas, com as iniciais em maiúsculas e centralizado.

5.6 E-MAIL DO(S) PRIMEIRO-AUTOR: em letras minúsculas e centralizado.

ORDEM DE APRESENTAÇÃO DOS DADOS NO PÔSTER

5.7 "INTRODUÇÃO": a importância do assunto deve ser destacada resumidamente na forma de introdução ou equivalente (ou seja, a "INTRODUÇÃO" deve conter, sem divisão em subtópicos, "apresentação do tema", "objetivo do trabalho" e "justificativa").

5.8 "METODOLOGIA" ou "MÉTODOS OU TÉCNICAS": apresentar uma ideia compacta da metodologia ou forma de abordagem e desenvolvimento da pesquisa.

5.9 "RESULTADOS E DISCUSSÃO" ou "DESENVOLVIMENTO", de acordo com o desenho do trabalho.

5.10 CONCLUSÕES (OU "CONSIDERAÇÕES FINAIS"): indicar as principais "conclusões" ou "considerações", com base nos resultados obtidos.

5.11 REFERÊNCIAS: relacionar, em formato resumido, apenas as mais diretamente ligadas ao assunto (aproximadamente de 03 a 06). Para a elaboração das referências, pede-se que as normas da ABNT (NBR 6023) sejam seguidas.

NA CONFECÇÃO DO PÔSTER, O QUE É OPCIONAL?

5.12 No Pôster, o uso de cor de fundo fica a critério do autor do trabalho. Entretanto, sugere-se fundo "branco" para legibilidade do conteúdo apresentado.

5.13 A fonte e o tamanho da fonte também ficam a critério do autor do trabalho. Todavia, certifique-se de utilizar um tamanho que proporcione boa leitura dos dados apresentados. Sugestão: a fonte Verdana, tamanho 26 (ou acima), é uma opção visível. Obs. Lembre-se que esse item traz sugestões. O modelo e tamanho das fontes pode ser adaptado pelo AUTOR.

MODELO DE PÔSTER

5.14 Para fazer o download do MODELO DE PÔSTER (somente estrutura) clique abaixo:
Download MODELO DE PÔSTER

NORMAS DE APRESENTAÇÃO DO PÔSTER

5.15 Em caso de trabalho com mais de um autor, ao menos um deles deverá estar presente no momento da exposição, situando-se junto ao trabalho, durante período indicado pela Comissão Organizadora.

5.16 Os trabalhos serão expostos em local indicado pela Comissão Científica, em horário a ser indicado no ato da publicação da programação completa do evento.

5.17 São de inteira responsabilidade dos autores a elaboração e a impressão dos pôsteres, assim como a fixação e a retirada deles do local de apresentação.

6. NORMAS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DAS COMUNICAÇÕES ORAIS

6.1 Cada sala destinada às apresentações ficará sob a responsabilidade de um Educador-Mediador que administrará a explanação dos trabalhos.

6.2 A apresentação dos trabalhos está limitada ao tempo total de 15 minutos, sendo 10 minutos para exposição e 5 minutos para discussão que poderá surgir a partir do espaço aberto a perguntas dos ouvintes, por meio da intervenção do Educador-Mediador.

6.3 Poderá participar da apresentação oral somente o(a) PRIMEIRO(A) AUTOR(A) ou autor(a) responsável. Caso desejem, os demais autores também poderão participar.

Parágrafo único. Define-se como Primeiro Autor aquele que inscreveu o trabalho.

6.4 A apresentação poderá ser estruturada em slides.

6.5 Sugere-se que a apresentação apresente os itens "TEMA", "OBJETIVO DO TRABALHO", "JUSTIFICATIVA", "METODOLOGIA", "DISCUSSÃO" (argumentação sobre o tema) e "CONCLUSÃO" (ou "CONSIDERAÇÕES FINAIS").

6.6 Os slides deverão ser trazidos pelo Autor em um pen drive, em versão do Microsoft Power Point e versão dos slides convertidos para PDF (Adobe Flash Player), afim de evitarmos inconsistências. Sugere-se ainda que, além do uso do pen drive, o autor envie as mesmas versões para seu e-mail particular, que poderá ser acessado, caso a primeira opção não funcione satisfatoriamente.

6.7 Caso o Autor necessite exibir incluir pequeno vídeo na apresentação, ou seu corpus de análise seja efetivamente um vídeo, certifique-se de trazê-lo em um formato compatível com o Windows Media Player. Vídeos disponíveis em bases digitais deverão ser convertidos e trazidos no pen drive.

6.8 Haverá projetor multimídia, notebook e kit de áudio disponíveis em todas as salas destinadas à apresentação. Pedimos aos autores que não empreguem equipamento próprio (notebook) no momento da explanação. A troca de equipamento poderá atrasar as apresentações subsequentes.

6.9 O horário das apresentações será indicado pela Comissão Científica.

7. ENVIO DO RESUMO: ORIENTAÇÕES PARA AS DUAS MODALIDADES

7.1 Antes de submeter o resumo de seu trabalho à avaliação da Comissão Científica é necessário que o primeiro autor se inscreva como participante do evento.

7.2 Os resumos dos trabalhos deverão ser submetidos à apreciação por meio da página do evento.

7.3 Resumos encaminhados para e-mails setoriais serão imediatamente descartados.

7.4 Em trabalhos elaborados por mais de um autor, somente um dos autores (primeiro autor) deverá enviar o resumo (inscrição com trabalho).

7.5 Arquivos com extensão diferente da solicitada (Word for Windows), como PowerPoint, Txt, PDF, etc - serão automaticamente recusados.

CADASTRO DO RESUMO: COMO FAZER?

7.6 Primeiro Passo: Cadastrar-se no evento (inscrição individual de um dos autores). Isto é, para enviar o resumo é necessário que, inicialmente, ao menos um dos autores faça a inscrição no evento (esse "autor" será entendido como PRIMEIRO AUTOR).

7.7 Segundo Passo: Envio do resumo para avaliação da COMISSÃO CIENTÍFICA pelo mesmo site, tendo em mãos o NOME COMPLETO dos outros AUTORES e ORIENTADOR (caso tenha). Nesse caso, o PRIMEIRO AUTOR (autor já inscrito) deverá acessar a página e inscrever o trabalho. Os outros autores deverão somente se inscrever no evento, sem enviar o RESUMO (para que não haja duplicidade).

8. AVALIAÇÃO DOS RESUMOS

8.1 Os resumos serão submetidos à avaliação da Comissão Científica, podendo ser aceitos ou não aceitos.

8.2 Na avaliação dos resumos serão observados os seguintes critérios:

  • Relevância e pertinência do trabalho para as discussões do tema e subtemas do V CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCADORES CLARETIANOS (CONCLAR) e II CONGRESSO INTERAMERICANO DE EDUCADORES CLARETIANOS.
  • Coerência e coesão quanto a abordagem teórico-metodológica e discussão.
  • Contextualização com a produção da área.
  • Fundamentação das "conclusões".

3 Será permitido aos autores de resumos recusados submeter nova versão, desde que dentro do prazo destinado à inscrição de trabalhos.

8.4 Caberá ao PRIMEIRO AUTOR aferir o resultado da avaliação do resumo, acessando a área de inscrição, por meio de seu CPF.
IMPORTANTE: Somente o PRIMEIRO AUTOR poderá fazê-lo, uma vez que a inscrição do trabalho estará vinculada ao seu CPF.

8.5 Caso tenha dificuldade com o procedimento consulte a Coordenadoria Geral de Pesquisa e Iniciação Científica (CPIC) (veja contato e expedientes correspondentes ao final da página).

9. DATA E HORÁRIO DE APRESENTAÇÃO

9.1 As DATAS e HORÁRIOS DE APRESENTAÇÃO serão informados posteriormente.

10. LANÇAMENTO DE OBRAS

10.1 O Congresso contará com um momento específico para que os Membros da Comunidade Educativa possam divulgar LIVROS, REVISTAS ou CAPÍTULOS de OBRAS, dos quais são autores/coautores.

10.2 Caso você tenha interesse em expor/divulgar sua(s) obra(s) entre em contato com Prof. Rafael Archanjo por meio do endereço coordpesquisa@claretiano.edu.br encaminhando os seguintes dados:

  • ficha(s) catalográfica digitalizada;
  • imagem(ens) em JPG da capa da obra.

Nota: A equipe não se responsabilizará por venda das obras, somente pela exposição.

11. OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES

11.1 Dúvidas a respeito da APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS e LANÇAMENTO DE OBRAS/OUTROS deverão ser tratadas com:

Prof. Rafael Archanjo
Telefone: (16) 3660 1777 - ramal 1563
E-mail:coordpesquisa@claretiano.edu.br
Expediente: segundas às sextas-feiras - das 09h às 12h e das 14h às 17h.

11.2 Dúvidas sobre CERTIFICAÇÃO deverão ser tratadas com:

Márcia Damasceno
Telefone: (16) 3660 1777 - ramal 1892
E-mail: secretariaextensao@claretiano.edu.br
Expediente: segundas às sextas-feiras - 8h às 12h e das 13h12 às 18h.

Thais Pereira
Telefone: (16) 3660 1777 - ramal 1575
E-mail: secretariaextensao1@claretiano.edu.br
Expediente: segundas às sextas-feiras - 8h às 12h e das 13h12 às 18h.

Geovana Carreira
Telefone: (16) 3660 1777 - ramal 1420
E-mail: secretariaextensao2@claretiano.edu.br
Expediente: segundas às sextas-feiras - 8h às 12h e das 13h12 às 18h.

11.3 Outras dúvidas não previstas nas informações aqui pontuadas deverão ser encaminhadas à Secretária da Reitoria, Ana Paula Lionello.

Contato

Telefone

Ana Paula: (16) 3660-1688