Infelizmente essa página não possui suporte a impressão.

Direito Eletrônico

Inscreva-se

saiba mais sobre o curso e faça sua inscrição

Duração do curso

10 meses com 3 encontros presenciais

 

O primeiro encontro para o início do curso será apresentado o modelo, os critérios e as normas da educação a distância do Claretiano; os outros dois serão para as avaliações das disciplinas e o TCC.

Carga horária

selecione o local e como estudar

Valor da mensalidade

selecione o local e como estudar

Portaria de Autorização

Coordenador(a)

Sobre o curso

 

O curso de Especialização em Direito Eletrônico objetiva desenvolver, qualificar e ampliar conhecimentos e aprimorar a formação material e instrumental do aluno, assim como desenvolver habilidades específicas e competências necessárias para que profissionais de diferentes áreas possam atuar com segurança jurídica e compreender os reflexos legais decorrentes do emprego de novas tecnologias, bem como atuar preventivamente, gerenciando e minimizando riscos e solucionando conflitos correlatos. A formação confere ao aluno o título de Especialista em Direito Eletrônico, propiciando o aprofundamento dos estudos e a atualização dos conhecimentos, visando a adoção das melhores práticas, respaldadas pelos princípios e regras norteadores do Direito Eletrônico, bem como pela Constituição Federal e normas legais, além do tratamento jurisprudencial atinente à matéria, capacitando-o para atuação de excelência na respectiva área. Com enfoque interdisciplinar e com promoção da reflexão crítica, o curso capacitará o aluno para compreensão das principais questões da atualidade em matéria de Direito Eletrônico, como os fundamentos da sociedade da informação e do Direito Eletrônico, contratos eletrônicos, e-commerce, responsabilidade civil na informática, propriedade intelectual, crimes cibernéticos, Marco Civil da Internet e processo eletrônico.

Público-alvo

 

O curso se destina aos graduados em Direito, profissionais da área jurídica (advogados, magistrados, membros do ministério público, procuradores, defensores públicos), profissionais da área da tecnologia da informação (gestores e consultores em tecnologia da informação, analistas de segurança da informação, analistas de sistemas, desenvolvedores de sites e marketing digital, designers gráficos e web designers, técnicos em rede), professores, educadores e demais interessados, desde que portadores de diploma de curso superior devidamente reconhecido pelo MEC, independentemente da área de conhecimento, que atuem ou tenham como perspectiva atuar ou aprofundar estudos na área do Direito Eletrônico ou se habilitar ao magistério superior.