Infelizmente essa página não possui suporte a impressão.

Museografia e Patrimônio Cultural

Inscreva-se

saiba mais sobre o curso e faça sua inscrição

Duração do curso

10 meses com 3 encontros presenciais
O primeiro encontro para o início do curso será apresentado o modelo, os critérios e as normas da educação a distância do Claretiano; os outros dois serão para as avaliações das disciplinas e o TCC.
5 meses com 2 encontros presenciais
O primeiro encontro será destinado à apresentação do modelo, os critérios e as normas da educação a distância do Claretiano; e o segundo encontro para avaliações de todas as disciplinas e à apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Carga horária

selecione o local e como estudar

Valor da mensalidade

selecione o local e como estudar

Portaria de reconhecimento

Coordenador(a)

Sobre o curso

A área de trabalho em museus e equipamentos culturais é carente de força de trabalho especializada, com um número muito pequeno de cursos de Museologia ou mesmo de bacharelados em História e Ciências da Informação. Dessa forma, muitos dos que se interessam pela área do atendimento ao público em museus, pelo desenvolvimento de ações educativas, criação de exposições e organização de acervos, acabam por ter dificuldade em ingressar no mercado por falta de noções básicas sobre esses trabalhos. Com o Curso de Especialização em Museografia e Patrimônio Cultural procuramos exatamente preencher essa lacuna com uma formação inicial que capacite o aluno a compreender a natureza dos museus, como conceber e criar uma exposição, como bem recepcionar o público espontâneo e escolar, como organizar e preservar acervos de documentos, fotografias, obras de arte e históricas.

O Claretiano oferece para você

A área dos museus e equipamentos correlatos está em expansão no Brasil, com a crescente preocupação com o nosso Patrimônio Histórico e Cultural que resulta atualmente na abertura e revitalização de importantes espaços de exposição não apenas nas grandes cidades, mas também no interior do país. A organização do setor, com a criação do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Política Nacional de Museus reforçam esse movimento de expansão, com o fortalecimento dos Sistemas Estaduais de Museus e eventos nacionais, como a Semana Nacional de Museus e a Primavera dos Museus. A iniciativa privada, individualmente ou em articulação com o poder público, por meio de Leis de Incentivo Fiscal, também estão ampliando esse cenário, de forma que a perspectiva para os próximos anos seja a de grande demanda por profissionais com formação na área da Cultura.

Público-alvo

Egressos de cursos de História, Pedagogia, Geografia, Ciências Sociais, Jornalismo e áreas afins.