Infelizmente essa página não possui suporte a impressão.

Comissão Própria de Avaliação

O Claretiano – Faculdade, entre outras importantes iniciativas, dispôs-se ao exercício constante de analisar e avaliar suas ações. Diante disso tem presente em suas atividades um permanente canal aberto de diagnóstico institucional e de feedback com seu corpo discente, visando alcançar a melhoria contínua na concretização de sua missão, seja nos aspectos da formação do ser na dimensão humana, seja em seus aspectos da dimensão profissional. O educar-se é um objetivo sempre presente e, para isso, o reconhecimento da opinião do outro é parte imprescindível para o aprendizado e uma atualização constante diante das necessidades humanas.

O QUE É AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL?

A Avaliação Institucional é um processo de autocrítica e conhecimento das dimensões de ensino, pesquisa, extensão e gestão da Instituição. Com caráter formativo, ela procura, por meio de questionários e outros instrumentais, deixar claras as deficiências das ações implementadas e em vigor.

Assim, quando responde à Avaliação Institucional, o aluno precisa ter consciência de que, ao evidenciar as ações que não estão de acordo com o Plano de Desenvolvimento Institucional e a Missão do Claretiano – Faculdade ou mesmo em dissonância com as expectativas de formação particular, ele contribui com a melhoria dos processos, tendo em vista o aperfeiçoamento dos agentes da comunidade acadêmica e de toda instituição. Todavia, cumpre dizer que essa avaliação não se destina apenas ao corpo discente da Instituição. Logo, a participação de todos os agentes, alunos, funcionários, professores, direção, ex-alunos e comunidade é necessária para a obtenção de um bom resultado.

Somente com a participação de todos os envolvidos no processo de formação, será possível  construir uma cultura de avaliação que possibilite uma permanente atitude de tomada de consciência sobre a Missão e a finalidade acadêmica e social da Instituição. A autoavaliação está vinculada ao Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), instituído pela Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Fundamenta-se na necessidade de promover a melhoria da qualidade da educação superior, a orientação da expansão da oferta, o aumento permanente da sua eficácia institucional, da sua efetividade acadêmica e social e, especialmente, do aprofundamento dos compromissos e responsabilidades sociais.