Infelizmente essa página não possui suporte a impressão.

Dia do Nutricionista: alimentação a favor da saúde

31/08/2020 - Rio Claro

Hoje é Dia do Nutricionista.

Dia desse profissional tão essencial, desde sua importância para pesquisas, até no atendimento do dia a dia que depende tanto de uma pessoa capacitada e humana.

Além disso, esse profissional se tornou ainda mais necessário durante a pandemia. Como explica a coordenadora do curso de Nutrição do Claretiano - Centro Universitário de Rio Claro, Prof.ª Mônica do Carmo, a nutrição tem influência direta no sistema imune, por isso, escolhas alimentares adequadas para esse momento são fundamentais, sobretudo para pessoas que fazem parte do grupo de risco.

A nutrição também é assunto polêmico, pois muitas pessoas compartilham informações que nem sempre vêm de fontes confiáveis. Recentemente, o Ministério da Saúde destacou um número crescente de fake news relacionadas à alimentação adequada durante a pandemia, além da higienização dos alimentos. Esse tipo de conteúdo prejudica a população e a imagem do profissional que tanto se dedica a cuidar da saúde. Por isso, é tão importante se informar com pessoas responsáveis e éticas.

Para Mônica, além da alimentação, há outra preocupação causada pela pandemia, o sedentarismo. Com a redução de atividades diárias e a falta de rotina alimentar, muitas pessoas tiveram aumento de peso.

Na minha opinião, foram as mudanças de ambiente e suas consequências que tiveram esse resultado. A disponibilidade de alimentos favorece a maior ingestão calórica, somada à redução das atividades no cotidiano resultam no ganho de peso.

Apesar de em muitos lugares as atividades estarem voltando ao normal, a quarentena ainda não acabou e é preciso ter cuidado com a saúde.

Vale lembrar que a nutrição não trata de alimentos isolados com funções específicas, mas sim a combinação de nutrientes que colaboram com o sistema imunológico.

É preciso ter um estilo de vida saudável para se ter saúde (e imunidade). Alimentos ricos em zinco (shitake, ostras, gema de ovo), selênio (castanhas-do-pará, sementes de girassol, peixes, frango), ômega-3 (óleos vegetais, peixes, oleaginosas), vitamina A (fígado, gema de ovo, óleos e peixes) e vitamina B6 (carne, leite, ovos) são boas escolhas. Dar ênfase em refeições coloridas, com alimentos in natura e minimamente processados e acrescentar hábitos saudáveis no dia a dia, constituem medidas importantes em tempos de pandemia.

Fique atento! Alimente-se bem, faça exercícios e valorize as informações de boas fontes.

Sobre a coordenadora

Mônica é nutricionista, formada pela Universidade Federal de Viçosa, mestre em Ciências da Nutrição e do Esporte e Metabolismo na Unicamp e doutoranda em Alimentos e Nutrição da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp.